Okay equal?

It is not that he is mulling over things that should not be turning. Only I'm mulling over things that don't have to take turns. I know you understand me… What happens is that I've been thinking about the realities (the tangible world) first-order and second-order (the world of meanings) and how these, usually, "not" have a clear relationship in our minds (is the model of my namesake Watzlawick). Finally, this "clear relationship", is that I envision clearly why Popper says that the scandal of philosophy (sorry Gorgias!) occurs, in how much our world all around the natural thing that exists perishes and not the world of nature itself. Meanwhile the philosophers continue talking and discussing, sometimes brilliantly and others or both, the question of whether or not there is our world. Does it matter as if we don't exist?

Okey igual?

Não é que ele está remoendo coisas que não deveriam estar girando. Só estou a escolher as coisas que não tem que se revezam. Eu sei que você me entende… O que acontece é que eu estive pensando sobre a realidade (o mundo tangível) primeira ordem e segunda ordem (o mundo de significados) e "como estas, geralmente, não" tem uma relação clara em nossas mentes (é o modelo do meu xará Watzlawick). Finalmente, esta relação"clara", é que eu visualizo claramente por que Popper diz que o escândalo da filosofia (Górgias desculpas!) ocorre, em quanto nosso mundo ao redor a coisa natural que existe perece e não o mundo da natureza em si. Enquanto isso, os filósofos continuam conversando e discutindo, às vezes brilhantemente e outros ou ambos, a questão de se existe ou não é o nosso mundo. Importa como se não existíssemos?

¿Vale igual?

No es que le esté dando vueltas a cosas que no hay que darle vuelta. Sólo le estoy dando vueltas a cosas que no hay que darle vueltas. Sé que usted me entiende… Lo que ocurre es que he estado pensando sobre las realidades de primer orden (ese mundo tangible) y de segundo orden (el mundo de los significados) y de cómo estos, generalmente, “no” tienen una clara relación en nuestra mente (es el modelo de mi tocayo Watzlawick). Finalmente , y debido a esa “clara no relación”, es que vislumbro nítidamente el porqué Popper dice que el gran escándalo de la filosofía (¡sorry Gorgias!) se da, en cuanto alrededor de nuestro mundo todo lo natural que existe perece y no el mundo de la naturaleza misma. Mientras tanto los filósofos continúan hablando y discutiendo, algunas veces de forma brillante y otras ni tanto, sobre la cuestión de si existe… Ver artículo

As estrelas estão mais próximos

Claro, existem muitas situações em que as pessoas já não está interessadas em falar, independentemente de com quem. E ele não interessado em interagir com os outros. Pelo tempo. Por lata. Por esta razão e pelo outro. Por que eles sabem e não querem reconhecer. Razões? … Bem, todos terão seus próprios e "não podem dizer que não estão em desacordo com você" (parodiando G. Marx)… Agora, em outros casos, quando os interesses se a pessoa… surge a ideia de que todos, de alguma forma, nós temos algo em comum. Claro, é que todos morremos. Portanto, isso pode ocorrer em algum ponto também e podemos ir juntos ou separados. Assim, quando isso acontece, deve aprender a viver juntos ou separados e talvez um dia, para que isso aconteça, disse E. Roosevelt, ter que falar será de ajuda. Caso contrário, é lindo, são as estrelas.

The stars are closer

Of course, there are many situations in which people already not interested in talking, regardless of with whom. And it not interested in interacting with others. By time. By Tin. For this reason and by the other. By what they know and do not want to recognize. Reasons? … well, everyone will have their own and "they can't say that they are not in disagreement with you" (parodying G. Marx)… Now, in other cases, when interests if the person… comes the idea that everyone, in some way, we have something in common. Of course, is that we all die. Therefore, that may occur at some point either and we can go together or separate. Thus, as soon as that happens, must learn to live together or separate and maybe someday, for this to happen, said E. Roosevelt, having to talk will be of help. Otherwise, that beautiful are the stars.

Las estrellas están más cerca

Cierto que existen muchas situaciones en las cuales a las personas ya no les interesa hablar, sea con quien sea. Y tampoco les interesa interactuar con otras personas. Por tiempo. Por lata. Por eso y por lo otro. Por lo que saben y no quieren reconocer. Razones? …… bueno, cada uno tendrá las suyas y “no pueden decir que no están en desacuerdo contigo” (parodiando a G. Marx)… Ahora, en los otros casos, cuando a la persona sí le interesa ….. viene la idea de que todos, de alguna forma, tenemos algo en común. Claro, es que todos moriremos. Por lo tanto, eso puede ocurrir en algún momento cualquiera y nos puede pasar juntos o separados. Así, en cuanto aquello no ocurre, hay que aprender a vivir separados o juntos y tal vez algún día, para que eso ocurra, como decía E. Roosevelt, el tener que conversar será de ayuda…. Ver artículo

Coaching Tip 16 – sail is necessary

Many people can navigate a ship in calm waters. What will really make a difference in what you do in your personal life and in your career is how will do it when times are difficult and the waters are stormy. A Coach Tip: don't be complacent nor relax just because things are going well. If things are not going well it is time to review and rethink what you do, how you do and who you do it. Ideally, plan for the future and include the storm of storms within the waters that you will have to navigate. If you receive criticism of what they need to do, do it as says Sam Goldwin, not pay him any attention to them and of course, don't for any reason considered.

Treinando a dica 16 – vela é necessário

Muitas pessoas podem navegar em um navio em águas calmas. O que realmente vai fazer a diferença no que você faz em sua vida pessoal e na sua carreira é como irá fazê-lo quando os tempos são difíceis e as águas são tempestuosas. Uma dica do treinador: não ser complacente nem relaxar só porque as coisas estão indo bem. Se as coisas não estão indo bem… é hora de rever e repensar o que fazer, como fazer e que você fazê-lo. Idealmente, planejar o futuro e incluem a tempestade de tempestades nas águas que você terá que navegar. Se você receber críticas de que eles precisam para fazer, faze-lo como diz Sam Goldwin, não pagam-lhe alguma atenção a eles e, claro, não por qualquer motivo considerado.

Coaching Tip 16 – Navegar es necesario

Muchas personas pueden navegar un buque en aguas tranquilas. Lo que realmente marcará la diferencia en lo que haces en tu vida personal y en tu carrera profesional es cómo lo harás cuando los tiempos sean difíciles y las aguas sean tormentosas. Tip de un Coach: No seas complaciente ni te relajes sólo porque las cosas van bien. Si las cosas no van bien es hora de revisar y replantear lo que haces, cómo lo haces y con quien lo haces. Lo ideal es planificar el futuro e incluir la tormenta de las tormentas dentro de las aguas que tendrás que navegar. Si recibes críticas a lo que tendrás que hacer, hazlo como dice Sam Goldwin, no le prestes ninguna atención a las mismas y por supuesto, no dejes por ningún motivo de considerarlas.