Sete novos fins para começar o 2012

1. Fazer uma avaliação se o número "sete" se aplica neste caso ou não e sobre a probabilidade do evento, alterá-lo drasticamente usando a álgebra de Boole (binária) antes de prosseguir com a restantes.2 de seis objetiv os. O conceito "novo" leva a comparações temporais que podemos tirar a lente e, portanto, dificulta a realização do esperado. 3. Definir claramente o que é um "propósito" para evitar qualquer dúvida de que isso pode nos levar a ser confundido com "pro celeiro". 4. Se a intenção do "para" é inconscientemente associado com o verbo "parar", a realização seria inação. Já temos antes. 5. A ideia de que "começamos", pode ser associado com a ideia de que aqui seria algo que nunca foi feito e, consequentemente, com uma alta probabilidade de não exito. 6. É claro que "a", aqui será considerado um misógino intromissão, que imediatamente nos conecta com a "intelligenza" que… Ver artículo

Seven new purposes to begin the 2012

1. Make an assessment if the number "seven" applies in this case or not and on the probability of the event, change it drastically using (binary) Boolean algebra before proceeding with the six purposes restantes. 2. The concept "new" leads to temporal comparisons that we take off the lens and, therefore, hinders the achievement of the esperado. 3. Clearly define what is a "purpose" to avoid any doubt that this could lead us to be confused with "pro granary". 4. If the intention of the "for" is unconsciously associated with the verb "stop", the achievement would be inaction. We have already got antes. 5. The idea that we will "start", may be associated with the idea that here would be something that has never been done and, consequently, with a high probability of not exito. 6. It is clear that "the", here will be considered as a misogynist meddling, which… Ver artículo

Siete nuevos propósitos para empezar el 2012

1. Hacer una evaluación si el número “siete” en este caso aplica o no y en la probabilidad del evento, cambiarlo drásticamente empleando álgebra Booleana (binaria) antes de seguir con los seis propósitos restantes. 2. El concepto “nuevo” nos lleva a comparaciones temporales que nos sacan del objetivo y, por ende, dificulta el logro de lo esperado. 3. Definir claramente qué es un “propósito” para evitar cualquier duda que esto nos pudiera llevar a confundir con “pro Pósito”. 4. Si la intención del “para” se asocia inconscientemente con el verbo “parar”, el logro sería la inacción. Ya lo hemos conseguimos antes. 5. Tener la idea de que vamos a “empezar”, se puede asociar con la idea de que acá se haría algo que nunca se ha hecho y, en consecuencia,con una alta probabilidad de no éxito. 6. Claro está que “el”, aquí será considerado como una intromisión misógina, que inmediatamente… Ver artículo

Can you believe it

If what you believe is a belief, then the belief itself is another belief that to believe in if same and thus to be able to believe that I have it also I have another belief, i.e. they are strung to infinity… Let Me expl ain? Becaus e if you really think or I think is that you have or I have a belief, then, the belief itself is another belief for example… do yo u think your?…

Acredita nisso

Se o que você acredita é uma crença e, em seguida, a crença em si é outra crença que a acreditar em se mesmo e, portanto, para ser capaz de acreditar que tenho também tenho outra crença, ou seja, eles são amarrados ao infinito… deixe -Me explicar ? Porque se você realmente acha que ou eu acho é que você tem, ou tenho uma crença, então, a crença em si é outra crença por exemplo… você acha que seu…?

Puedes creerlo

Si lo que te hace creer es una creencia, entonces la creencia en si es otra creencia que para que exista cree en si misma y por ende para poder creer que la tengo también debo tener otra creencia, o sea, ellas se encadenan hasta el infinito… ¿Me explico? Pues si realmente crees o yo creo es por que tienes o yo tengo una creencia, entonces, la creencia en si es otra creencia que para que exista… ¿Qué crees tu?…