The world and the decisions

I had to make a decision. All that she could think to open his gift was probably subject to this important decision. The f irst question was not difficult to answer: -is for man or for a lady. I wondered when the genre had changed. Anyway, wa s not the time to have a discussion about gender classifications and the implied consequences of that slanted question. The s econd question was:-you prefer this Gold Ribbon or red. Escape d me and I said:-tha t you want to…-No Sir, replicated me the person… It is you who should decide that, because it is your gift… And most importantly, his gift for the Lady's tape! Well…-never seen so well Lord, you also had a lesson free of my par t-thank you! Then the Golden, I said-No Sir, you should have opted for red. It is clear that many lessons are missing you…

O mundo e as decisões

Eu tive que tomar uma decisã o. Tudo o que ela poderia pensar para abrir seu presente foi provavelmente sujeitos a esta importante decisão. A primeira questão não era difícil de responde r:-é para o homem ou para uma se nhora. Perguntava-me quando o gênero tinha mudado. De qualquer forma, não era a hora de ter uma discussão sobre classificações de gênero e as consequências implícitas dessa pergunta tendenciosa. A segunda pergunta foi:-v ocê prefere esta fita ouro ou vermelho. Esca pou de mim e eu disse: – o que você quer… – não senhor, replicou-me a pessoa… É você quem deve decidir isso, porque é seu presente… E o mais importante, seu dom para a fita da senho ra! Bem…-nunca vi tant a bem senhor, você também teve uma aula grátis de minha part e-obrigado! Em seguida, o ouro, eu disse-não senhor, você deve optar por vermelho. É claro… Ver artículo

El mundo y las decisiones

Había que tomar una decisión. Probablemente todo lo que ella pudiera pensar al abrir su regalo estuviera supeditado a esa importante decisión. La primera pregunta no fue difícil de responder: – Es para hombre o para una dama. Me pregunté en qué momento los géneros habían cambiado. De todas formas, no era el momento de tener un discusión sobre clasificaciones de género y las consecuencias implícitas de esa pregunta sesgada. Venía la segunda pregunta: – Usted prefiere esta cinta dorada o la roja. Se me escapó y le dije: – La que usted desee… – No señor, me replica la persona… Es usted quien debe decidir eso, pues es SU regalo… Y lo más importante, su regalo para la Dama es la cinta! Nunca lo había visto así… – Bien señor, usted además ha tenido una lección gratis de mi parte. – Gracias! Entonces la dorada, le dije. – No… Ver artículo